Faixa publicitária
Moçambola: Liga Muçulmana sem travões e isolada no topo!
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Desporto
Escrito por David Nhassengo  em 05 Junho 2014
Share/Save/Bookmark

Em partida de acerto de calendário da nona jornada, a Liga Muçulmana de Maputo derrotou o Desportivo de Maputo e cimentou a liderança da competição com seis pontos de avanço sobre o segundo classificado. O Ferroviário de Nampula arrancou um empate “milagroso” diante do Ferroviário da Beira.

Apesar de ter decorrido na tarde de uma quarta-feira (04), um dia útil, o público não quis perder de vista mais um espectáculo do Moçambola, tendo, por isso, afluído em massa à nova “catedral” do futebol moçambicano, o Estádio Nacional do Zimpeto. Nos primeiros instantes deste derby, os jogadores dos dois conjuntos não conseguiram disfarçar a ansiedade que se traduziu na dificuldade em dominar a bola e nas enormes “quantidades” de erros de passe.

Ainda assim, os donos da casa, neste caso os alvinegros, revelaram-se mais rodados comparativamente aos muçulmanos que não jogavam há cerca de duas semanas devido ao compromisso dos “Mambas”. Aliás, é importante afirmar que durante o mesmo período, o Desportivo de Maputo derrotou por duas vezes o Maxaquene, sendo uma em confronto da Taça de Moçambique e outra em partida do Moçambola. Durante a primeira meia hora de jogo, nenhuma das duas equipas foi capaz de apresentar um bonito espectáculo de futebol.

Que se diga, em abono da verdade, que ambos souberam “maltratar” a bola devido à ansiedade a que nos referimos acima. Na cobrança de um livre directo, Fanuel rematou directamente para as mãos de Milagre, naquilo que constituiu o primeiro lance de perigo do encontro, decorridos 23 minutos. Em jeito de resposta, os muçulmanos visitaram pela primeira vez a baliza contrária, dois minutos mais tarde, num lance em que Jerry cabeceou a bola, que pasoou por cima dos postes de Wilson, depois de um cruzamento de Muandro. Depois destes avisos, os dois conjuntos voltaram a padecer de falta de ideias, sobretudo no que às investidas ofensivas diz respeito.

No minuto 35, o Desportivo teve uma contrariedade com a saída, por lesão, de Fred, tendo entrado no seu lugar Jair, uma troca de um defesa por um médio. Porque no futebol “há (também) males quem vêm para o bem”, segundo um ditado popular, a entrada do ex-tricolor, que perdeu a titularidade na equipa alvinegra desde a chegada do novo técnico, Antero Cambaco, deu outra energia ao meio-campo do Desportivo. Aos 40 minutos, Jair construiu uma jogada de ataque que transportou muito perigo à baliza de Milagre tendo Jojó desferido um remate rasteiro que passou ao lado do poste direito.

Sempre no contra-ataque, os muçulmanos responderam por intermédio de Liberty que da zona da meia-lua, à entrada da grande área, atirou por cima da barra transversal de Wilson. Já em tempo de compensação, quando tudo indicava que o intervalo chegaria com o nulo a prevalecer no marcador, a Liga Muçulmana beneficiou de uma falta perigosa na asa direita do seu ataque. Na cobrança, Imo cruzou o esférico para o centro da grande área, onde surgiu Momed Hagi a cabecear certeiro para o fundo das malhas, para um momento de festa no banco técnico dos campeões nacionais em título.

No futebol só ganha quem marca mais golos!

A segunda parte iniciou com dois falhanços incríveis de Jerry, mesmo à “boca” da baliza de Wilson. Depois de ganhar o esférico numa disputa com um central adversário, o avançado muçulmano isolou-se e, na zona de marcação da grande penalidade, rematou por cima da baliza. Logo a seguir, recebeu a bola de Kito e cabeceou rasteiro para fora das quatro linhas. Face ao aumento do caudal ofensivo dos muçulmanos, Antero Cambaco decidiu refrescar o seu ataque, substituindo Lalá por Cristóvão.

Sérgio Faife Matsolo não cruzou os braços e fez também mexidas na zona intermediária, metendo Telinho no lugar de Imo. Mas quem produziu melhores jogadas foi o Desportivo de Maputo, que passou a comandar no jogo, instalando-se literalmente no meio-campo contrário. À passagem do minuto 69, Geraldo tirou Momed Hagi do caminho e, ao ganhar espaço para rematar, atirou por cima da baliza. Cinco minutos depois, Lanito isolou Jair, mas o antigo jogador do Maxaquene não conseguiu fazer melhor do que disparar para fora das quatro linhas.

Não satisfeito com a produção da sua equipa, Sérgio Faife operou duas substituições de uma só vez, tendo colocado Zé Luís e Ziqo nos lugares de Liberty e Muandro, respectivamente. No seu primeiro toque na bola, o avançado malawiano ao serviço dos muçulmanos, Ziqo, testou os sentidos de Wilson ao pingar a bola em direcção à baliza, tendo valido a atenção do guarda-redes que usou o punho para evitar o segundo golo da tarde. Ao apagar das luzes, diga-se de passagem, quando toda a equipa alvinegra estava alojada no sector defensivo contrário, Lanito falhou escandalosamente o golo do empate.

Dentro da grande área, o internacional moçambicano conseguiu fintar um adversário, mas o seu remate em forma de arco passou a escassos centímetros do ângulo de 90 graus do lado direito da baliza. Terminados os 90 minutos, a euforia tomou conta dos muçulmanos, desde a equipa técnica, jogadores até os adeptos, que não perderam a oportunidade de manifestar tamanha felicidade. E não era para menos pois, conforme disse um simpatizante daquela colectividade, “para ver a Liga Muçulmana no topo da tabela classificativa só será possível com recurso a um excelente binóculo”.

A verdade dos intervenientes

Antero Cambaco, treinador do Desportivo de Maputo

“Esta derrota dói-nos muito porque não espelha a produção da minha equipa ao longo dos noventa minutos. Nós merecíamos um resultado melhor, ainda que fosse um empate ou uma vitória. Desperdiçamos muitas oportunidades de golo e sofremos porque não conseguimos marcar. Mas, para todos os efeitos, estou feliz porque os meus rapazes demonstraram garra e muita energia. Foram adultos. Só lamento o facto de o lance que originou o golo ter sido originado por uma falta que não deveria ter sido marcada”.

Sérgio Faife Matsolo, treinador da Liga Muçulmana

“Conforme disse no lançamento desta partida, o nosso objectivo era vencer. Conquistámos os três pontos e penso que estamos num bom caminho rumo à revalidação do título. Vamos continuar a trabalhar para trazermos mais resultados positivos. Neste jogo sofremos muito e os meus atletas provaram que têm um excelente espírito de sacrifício. Estão de parabéns”.

Ferroviário de Nampula arranca um empate “milagroso”

Ainda na última quarta-feira (04), igualmente em confronto de acerto de calendário da nona jornada, o Ferroviário de Nampula impôs um empate ao Ferroviário da Beira no estádio 25 de Junho. Apesar de o comando da partida ter pertencido aos donos da casa durante a primeira parte, foram os beirenses que, contra a corrente do jogo, marcaram dois golos, todos da autoria de Mário à passagem dos minutos 32 e 39. Contudo, um cenário diferente viveu-se na etapa complementar, em que os nampulenses apontaram, igualmente, dois tentos na conversão de duas grandes penalidades apontadas por Dondo no 28º e no quarto dos cinco minutos de compensação cedidos pelo árbitro da partida, Dionísio Dongaze.

Terminados os noventa minutos, alguns dirigentes do Ferroviário da Beira, visivelmente agastados com a actuação da equipa de arbitragem, introduziram-se no balneário dos árbitros para pedir contas, o que gerou uma enorme confusão naquele recinto desportivo. De referir que ficaram por disputar algumas partidas de atraso referentes à décima jornada, ora marcados para o próximo dia 11 de Junho.

Quadro completo de resultados:

Nona jornada

Desportivo de Maputo 0 – 1 Liga Muçulmana

Ferroviário de Nampula 2 – 2 Ferroviário da Beira

Ferroviário de Pemba 1 – 0 Costa do Sol

Clube de Chibuto 1 – 0 Ferroviário de Maputo

HCB de Songo 2 – 0 Maxaquene

Estrela Vermelha 0 – 1 Ferroviário de Quelimane

Têxtil de Púnguè 0 – 0 Desportivo de Nacala

10ª Jornada

Maxaquene 0 – 1 Desportivo de Maputo

Ferroviário de Quelimane 0 – 1 Têxtil de Púnguè

Desportivo de Nacala 1 – 0 Ferroviário de Pemba

Ferroviário de Maputo 2 – 3 HCB de Songo

(Partidas adiadas para 11 de Junho)

Ferroviário da Beira X Estrela Vermelha da Beira

Liga Muçulmana X Ferroviário de Nampula

Costa do Sol X Clube de Chibuto

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom