Faixa publicitária
Moçambola 2013: adeptos do Desportivo de Nacala pedem restruturação do plantel
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Desporto
Escrito por Sérgio Fernando  em 19 Novembro 2012

Quando uma equipa transita para o escalão mais alto de uma determinada modalidade desportiva, como o Campeonato Nacional de futebol da 1ª divisão, o Moçambola, no caso do futebol, os clubes nacionais sempre optam pela criação de uma nova espinha dorsal na equipa principal como forma de ombrear com os outros clubes que militam na mesma categoria. Os adeptos do Desportivo de Nacala manifestaram, em entrevista ao @Verdade, a vontade de ver a equipa reestruturada para fazer face às exigências da mais alta competição futebolística do país, o Moçambola, edição 2013.

Alguns adeptos acreditam que caso os jogadores do actual plantel sejam mantidos, a turma alvinegra pode continuar a conseguir resultados satisfatórios. Contudo é preciso restrutura-lo porque se trata de uma competição na qual quase todas as províncias estão representadas e a lutarem pelos lugares cimeiros.

O Desportivo de Nacala esperou, sofridamente, 48 anos desde a sua criação, para conseguir o apuramento para a competição futebolística da primeira divisão.

Abacar Chicale, de 31 anos de idade, acredita que a equipa não vai colocar em mãos alheias o esforço feito pelos dirigentes, sócios e adeptos do clube para o seu apuramento para o Moçambola. É necessário dignificar este apoio incondicional prestado. É responsabilidade dos gestores do clube estudar o mercado para buscar reforços. Chicale, atento às fraquezas da equipa, sugeriu que fosse contratado um novo guarda-redes. Deve ainda haver muito trabalho em relação aos avançados como forma de garantir atletas com uma capacidade técnica de finalização das jogadas.

Jussa Azim, de 28 anos de idade, disse que os residentes da cidade portuária de Nacala apostam, incondicionalmente, no Desportivo local. Sempre existiu rivalidade entre o Ferroviário e o Desportivo, ambos de Nacala. Mas isso não vai se reflectir no apoio a prestar ao Desportivo que está já no Moçambola. A rivalidade entre as duas equipas faz parte da tradição do futebol.

Por sua vez, Khoma Yoh afirmou que mais de 40 anos depois de muito sacrifício é necessário que equipa seja restruturada para corresponder às exigências do Moçambola porque se trata de uma competição mais alta do futebol nacional.“O Desportivo lutou bastante para conseguir os resultados que o levaram para esta prova máxima. Neste momento o primeiro desafio é garantir que não desça de divisão”.

Os adeptos do Desportivo de Nacala encaram a despromoção do Desportivo de Maputo como uma razão para conseguir um bom desempenho porque esperam que os que apoiavam o seu homónimo da capital do país passem a torcer pelos “nacalenses.

Alfredo Joaquim Buaneleque, de 39 anos de idade, considerou que os agentes económicos e as autoridades governamentais da cidade portuária de Nacala devem apoiar intensivamente o Desportivo na identificação de potenciais reforços que possam melhorar o seu plantel e atingir os lugares cimeiros do Moçambola 2013.

Existe dinheiro para melhorar o campo e as bancadas

O presidente do Desportivo de Nacala, Mohamed Munir, confirmou que a direcção do clube vai estudar formas de reforçar a equipa, a aquisição de novos jogadores e a equipa técnica, não obstante estar confiante de que com o actual plantel pode se chegar longe. Os reforços serão buscados nas equipas que já andam no Moçambola e noutras que participaram na poule de apuramento ao nível da zona Norte do país.

Mohamed Munir disse ainda que o recinto do Desportivo já dispõe de 350 mil dólares norte-americanos para o seu melhoramento, dos quais 300 mil serão aplicados no relvado sintético porque para uma cidade como Nacala, que se debate com problemas de falta de água, facilita a manutenção. O valor remanescente servirá para a melhoria das bancadas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 7
FracoBom 
 
Faixa publicitária