Faixa publicitária
Zena Bacar, a diva que emanava leite e mel e morreu na miséria (1949 – 2017)
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Cultura
Escrito por Redação  em 26 Dezembro 2017
Share/Save/Bookmark

@VerdadeFaleceu, vítima de doença prolongada na cidade de Nampula, Zena Bacar aos 68 anos de idade, na miséria. “A música é o dom de Deus. Não posso deixar de cantar só porque algumas pessoas não me valorizam. Tenho que valorizar essa enxada que Deus me deu” disse certa vez ao @Verdade a diva, que em nada se compara as meninas que vestem saias curtas, maquilham-se e vão ao palco abanar o traseiro!

Nascida no Lumbo, a 25 de Agosto de 1949, iniciou a sua relação com a música interpretando temas folclóricas e a dançar nos grupos maioritariamente compostos por homens da sua aldeia, com seis anos de idade, tendo posteriormente conquistado a fama com a qual levou o seu grupo Eyuphuro para a cidade de Lourenço Marques, actual Maputo.

A sua primeira música, intitulada Urera Krera, ou mesmo que “Vaidade sem Juízo” na língua de Camões, foi gravada em 1980.

Em entrevista ao @Verdade em 2015 confessou que a morte do seu único filho debilitou ainda mais a sua já difícil vida artística. “A morte do meu filho influenciou-me bastante! Não só a carreira mas também a minha parte espiritual, porque ele não deixou sequer netos e, ainda por cima, era filho único. Cheguei até a padecer de perturbações mentais”.

Na altura ganhava a vida cantando em festas familiares. “Eu sei que já não tenho condições para idealizar coisas maiores e melhores, mas ainda continuo a cantar com o meu conjunto – Eyuphuro. Nesses biscates, às vezes, senão sempre, ganha, em cada um, 100 a 200 meticais” disse ao @Verdade.

Do Estado ganhou apenas uma Medalha de Mérito Artes e Letras, atribuída em 2014 pelo então Presidente Armando Guebuza.

Doente há vários meses, Zena Bacar regressou a Nampula na passada semana já transportada em maca. De acordo com a irmã o estado de saúde da diva agravou-se no final do dia de sábado(23). A sua partida para o descanso eterno foi abençoada por uma intensa chuva, que caiu durante a madrugada de domingo(24) na chamada capital Norte de Moçambique.

Comentários   

 
0 #1 Carimo Picate 02-01-2018 10:42
A Zena Bacar foi uma mae embora ela se sentia q o unco filho tinh perdeu mas em redor ela tinha filhos n sua careira musical valeu para todo o pais pra nao falar de fora onde ela tinha muita aceitacao por isso essa figura deu para valer que DEUS de eteeno descaso, Ya ALLAH
Citar
 
 
0 #2 Carimo Picate 02-01-2018 10:46
E de salientar que zena bacar era uma mae preferida q ela nao tinha estranho de ninguem
Citar
 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 6
FracoBom