Faixa publicitária
Três agentes eleitorais degolados por supostos terroristas no Mali
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - África
Escrito por Agências  em 09 Agosto 2018
Share/Save/Bookmark

Os corpos sem vida de três agentes eleitorais, todos professores, raptados durante a primeira volta das eleições presidenciais no Mali, numa escola em Kargue (círculo de Bandiagara), na província central de Mopti, foram encontrados numa floresta e degolados.

Segundo a fonte, foram degolados por elementos suspeitos de serem próximos do movimento Katiba Macina, do predicador de etnia peul Amadou Koufa, que jurou obediência ao Estado Islâmico, para impedir a votação na área e criar uma psicose de medo em toda a zona.

Primeiro incendiaram a escola com todos os materiais eleitorais que lá estavam e correram com os eleitores que queriam cumprir o seu dever cívico.

Durante a primeira volta das presidenciais, a 29 de Julho último, não houve votação em 871 assembleias de voto divididas por 688 centros, nomeadamente no norte e no centro, devido principalmente à insegurança nestas partes do país.

Segundo a mesma fonte, as populações estão receosas em relação à boa organização da segunda volta das eleições presidenciais previstas para 12 de agosto próximo.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom