Faixa publicitária
Tchad encerra fronteiras com Líbia por razões de segurança
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - África
Escrito por Agências  em 06 Janeiro 2017
Share/Save/Bookmark

As autoridades tchadianas encerraram quinta-feira as fronteiras comuns com a Líbia, por razões de segurança, tendo em conta a fuga de combatentes do Daech (Estado Islâmico) deste país, soube-se de fonte oficial no local.

O Tchad receia a passagem dos terroristas de Daech vindos da Líbia, indicou o primeiro-ministro tchadiano, Albert Pahimi Padacket, citados por jornais líbios.

"Face ao perigo que ameaça a integridade do território nacional, o Governo decidiu, por um lado, proceder ao encerramento da sua fronteira terrestre com a Líbia e, por outro, declarar as regiões fronteiriças da Líbia uma zona de operação militar", anunciou o primeiro-ministro tchadiano.

Quatro regiões tchadianas são abrangidas por esta medida, designadamente Tibesti, Borkou, Ennedi-Leste e Oeste, que partilham uma fronteira de mil e 55 quilómetros de comprimento com a Líbia. O sul da Líbia, fronteiriço de seis países africanos, é muito poroso e ai se realizam todos tipos de tráfico constituindo assim um refúgio para terroristas que ameaçam a região.

Os Tchadianos receiam que a derrota do Daech em Sirtes, no centro da Líbia, favoreça o deslocamento de centenas dos seus membros, segundo alguns observadores.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom