Faixa publicitária

Governo sem vontade política para recuperar 6 biliões de meticais distribuídos como Fundo de Desenvolvimento Distrital

Criado em 2006 com o objectivo de reduzir a pobreza o Fundo de Desenvolvimento Distrital (FDD), que valeu ao seu criador...

Sociedade Civil demanda a instituições internacionais pelo não pagamento das dívidas ilegais pelo povo mas não o exige ao partido Frelimo nem ao Presidente Nyusi

Em cartas assinadas por Graça Machel e enviadas para o Credit Suisse, ao Banco norueguês de investimentos, a Agência ...

Petromoc continua em falência: prejuízos aumentam para 4,7 biliões e capital próprio degrada-se em cerca de 1000 por cento

A petrolífera estatal continua em situação de falência técnica pelo terceiro ano consecutivo, encerrou o exercício...

Banco de Moçambique evoca “riscos e incertezas” para interromper redução das suas taxas de referência

O Banco de Moçambique (BM) decidiu nesta segunda-feira (11) que não existem condições para continuar a relaxar a sua...

Faixa publicitária
@Verdade Editorial: Não será essa uma peça de teatro mal encenada?
  Sábado, 16 Fevereiro 2019 10:47
Opinião - Editorial

Depois de anos a fingir que nada está a acontecer, a Procuradoria-Geral da República (PGR), qual uma virgem pudica, decidiu encenar uma peça na vã tentativa de lavar a sua imagem. A PGR quer convencer aos moçambicanos que sempre estive preocupado (e andou a investigar) com o caso das dívidas contraídas de forma ilegal pelo Governo da Frelimo.

Subitamente, começaram a correr informações sobre as detenções de algumas figuras envolvidas numa das maiores roubalheiras de todos os tempos. O primeiro nome que começou a soar é a de Teófilo Nhangumule e, mais tarde, ficamos a saber da prisão de Gregório Leão, António de Rosário e assim por diante. Os moçambicanos menos atentos e sem nenhuma emoção crítica devem ter achado a iniciativa do Ministério Público louvável, quando, na verdade, se trata de uma tentativa de distrair os moçambicanos dos reais problemas do país, sobretudo num ano eleitoral.

Continuar...
 
Pergunta a Tina: estou preocupado com a minha senhora que está grávida de 5 meses!
Vida e Lazer - Pergunte a Tina

Olá Tina, sou Santos e estou preocupado com a minha senhora que está grávida de 5 meses, mas na semana passada numa noite a gente a fazer relações sexuais ela começa a sentir algo e diz para eu parar, quando ela se levantou, começou a sangrar fora de sério quase uma hora de tempo eu pensei que tivesse abortado. Fomos ao a ginecologista e diz não aconteceu nada. O que achas?

Continuar...
 
Eleições gerais de 2019 em Moçambique custam mais do que o dobro dos 6.5 biliões de meticais inscritos do Orçamento do Estado
Destaques - Democracia

Foto de Emildo SamboAs eleições gerais marcadas para 15 de Outubro deste ano custam 14.6 biliões de meticais e não 6.5 biliões de meticais já inscritos no Orçamento do Estado para 2019, pelo Governo moçambicano. A garantia foi dada esta quinta-feira (14), pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), que avançou estar a enfrentar um défice de cerca de 60 por cento e espera ter o habitual apoio externo.

Continuar...
 
Pergunta a Tina: Quando uma mulher não atinge orgasmo mesmo sentindo bem o sexo, o que pode estar a acontecer?
  Sábado, 16 Fevereiro 2019 10:33
Vida e Lazer - Pergunte a Tina

Saudações. Quando uma mulher não atinge orgasmo mesmo sentindo bem o sexo, o que pode estar a acontecer? Bom dia Tina. Hélio

Continuar...
 
FMI “pode dizer claramente ao Credit Suisse que não pode lavar as mãos como fez Pilatos”
  Quinta, 14 Fevereiro 2019 08:16
Destaques - Democracia

Foto de Adérito CaldeiraA Sociedade Civil moçambicana pretende que o Fundo Monetário Internacional (FMI) diga “claramente ao Credit Suisse que não pode lavar as mãos como fez Pilatos, dizer que foram uns funcionários que fizeram e o banco não sabia” de acordo com Adriano Nuvunga a Justiça norte-americana trouxe novos elementos ao caso das dívidas ilegais “a parte dívida ilegal foi a concretização de uma fraude, portanto muda de figura por completo e há regras internacionais”.

Continuar...
 
Dívida Pública Interna ultrapassou 26,7 por cento do Produto Interno Bruto e continua aumentar
Destaques - Nacional

A Dívida Pública Interna, que em 2017 ultrapassou os 26 por cento do Produto Interno Bruto, continua a aumentar, entre Dezembro de 2018 e Janeiro de 2019 cresceu em mais 509 milhões de meticais de acordo com o Banco de Moçambique (BM).

Continuar...
 
Xiconhocas da semana: Filipe Nyusi; Agi Anlaué; Amélia Sumbana
Opinião - Xiconhoca

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Continuar...
 
Pesquisa diz que as mulheres podem apaziguar o Governo e a Renamo, mas são excluídas
Destaques - Democracia

As mulheres, sobretudo as que não estão poleiro, entendem que o discurso de emancipação e inclusão é apenas um chavão político e de boas intenções. Na prática, elas continuam violentadas, subjugadas, sem espaço nos órgãos de tomada de decisão e são deliberadamente excluídas do processo de reconciliação nacional para a almejada paz efectiva, pese embora acreditem que podem desobstruir as negociações entre o Governo e a Renamo.

Continuar...
 
Xiconhoquices da semana: Atraso nas negociações para paz; Interrupção da descida das taxas de referência; Contas da Petromoc
Opinião - Xiconhoca

Os nossos leitores elegeram as seguintes Xiconhoquices na semana finda:

Continuar...
 
Vítimas da guerra civil em Moçambique ainda traumatizadas, sem horizonte e com dificuldades de se reerguerem
Destaques - Democracia

Após 26 anos do fim da guerra civil em Moçambique, também conhecida como a “guerra dos 16 anos”, várias mulheres seguem perturbadas, com sequelas físicas e psicológicas, sem meios de subsistência e tão-pouco perspectivas de futuro. Pior, a sociedade exclui-lhes, não obstante o Governo estar a promover formas de protecção das mulheres, estímulo à sua emancipação e observância dos mesmos direitos e deveres relativamente aos homens, refere uma pesquisa lançada terça-feira (12), em Maputo.

Continuar...
 
  • CIDADÃO REPORTA:
    No distrito de Meconta-provincia de Nampula em Mocambique, na xcola secundaria de Namialo, os professores, nao recebem suas horas extras ha 1 ano e um mes e saindo algum colectivo da xcola a direcao provincial das financas, dizem terem pago os ordenados e por sua vez o director distrital dizia que nao houve nenhum despacho e neste momento estao paralizadas as aulas!
  • CIDADÃO REPORTA:
    estou num fematro que sai da baixa para Albazine, o motorista acelera demais toda gente que se encontra aqui esta reclamando (escesso de velocidade) em Maputo.
  • CIDADÃO Pedro B. Langa REPORTA:
    Pedro B. Langa, Maputo. Enquato nao tivermos a coragem de ariscar em eleger o outro partido para governar o pais, vamos continuar a sofrer humilhacoes da Frelimo onde um tem 5 4x4 e o pobre nao sabe o que vai comer durante o dia. Nhancale o verdadeiro xiconhoca
  • CIDADÃO Leo REPORTA:
    está um corpo de uma mulher sem vida atrás do prédio onde vivo, vi o corpo por volta das 8 horas e até agora não vieram remover o corpo, a vizinhança já sabe disso comunicaram a policia e simplesmente vieram tapar o corpo com uma capulana e foram embora. O corpo,está na parte de trás de um prédio no bairro do Jardim, em Maputo, rua do jardim próximo a ponte da av. de Moçambique defronte a av. Joaquim Chissano.
Quer receber a nossa Newsletter diária com artigos escolhidos pelo editor no seu INBOX?
@Verdade
 

@Verdade Newsletter

Quer receber diariamente no seu email a nossa edição em formato PDF? Preencha o seguinte formulário:
Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua subscrição. Caso não visualize o email no seu inbox confira na caixa spam.